Bilionário dos ursinhos de gelatina morre aos 90 anos

Durante anos, Riegel comandou a empresa da família que foi consagrada por fabricar balas de gelatina em formato de urso

São Paulo – Hans Riegel, o herdeiro da famosa empresa de doce Haribo, responsável pela fabricação de balas de gelatina em formato de urso Gummy Bear, morreu nesta terça-feira (15), aos 90 anos.

Riegel era o filho mais velho do fundador da companhia. Durante anos, ele esteve à frente da empresa da família, que continua a comercializar milhões de guloseimas coloridas diariamente em todo o mundo.

O executivo faleceu em Bonn, na Alemanha, por insuficiência cardíaca após uma operação bem-sucedida para remover um tumor cerebral benigno.

Fundada em 1920, a empresa de sua família é conhecida por inventar as balinhas que agradam e são consumidas por diferentes gerações. A companhia cresceu para uma operação com 400 funcionários até o início da Segunda Guerra Mundial, mas o conflito mundial diminuiu a empresa para 30 pessoas.

O jovem Hans Riegel e seu cunhado, ambos os prisioneiros de guerra, assumiram a companhia após a morte de seu pai em 1945 e reconstruíram a empresa, a qual alcançou o número de 1.000 funcionários em cinco anos.

O sucesso da balinha foi tão grande que rapidamente se tornou um fenômeno cultural, inspirando até uma série de TV produzida pela Disney, chamado no Brasil “Os Ursinhos Gummi”.

Até meados de 2009, sob o comando de Riegel, a empresa teria batido a marca de 80 milhões de ursos coloridos comestíveis por dia. Atualmente, a companhia emprega 6.000 funcionários em sua sede, na Alemanha, e em outros locais de produção na Europa.

De acordo com o índice de Bilionários da Bloomberg, a fortuna arrecadada por Riegel com os ursinhos coloridos chegou a 4,2 bilhões de dólares.