BES não deve precisar de ajuda estatal, diz ministra

O BES informou na semana passada que tem uma reserva de capital de 2,1 bilhões de euros (US$ 2,8 bilhões) para cobrir potenciais defaults do conglomerado

Lisboa – A ministra das Finanças de Portugal, Maria Luis Albuquerque, afirmou nesta quinta-feira que o governo não vê indícios de que o Banco Espírito Santo (BES), atingido pelos problemas financeiros de sua holding, precisará de ajuda estatal.

“Não há motivos para pensarmos que isso será necessário”, disse ela ao Parlamento, acrescentando que qualquer interferência estatal no banco seria um último recurso.

O BES informou na semana passada que tem uma reserva de capital de 2,1 bilhões de euros (US$ 2,8 bilhões) para cobrir potenciais defaults do conglomerado Espírito Santo International (ESI).

Fonte: Dow Jones Newswires.