Bankia anuncia corte de 4.500 postos de trabalho

Segundo o novo anúncio, 400 pessoas a menos serão afetadas pelos cortes

Madri – O banco nacionalizado espanhol Bankia cortará 4.500 postos de trabalho em sua reestruturação, um número menor que o anunciado inicialmente, segundo o acordo entre sindicatos e a direção da empresa nesta quarta-feira.

“Alcançamos um acordo entre a representação sindical presente no Bankia e a direção da empresa sobre o Expediente de Regulamentação do Emprego, que afetará 4.500 pessoas, 400 a menos que o corte proposto pela direção da empresa”, anunciou a Comfia, ala do sindicato Comissões de Trabalhadores).

O sindicato destaca que o banco priorizará as demissões voluntárias, além de aumentar o valor das indenizações em razão de demissão em cerca de 30 dias por ano trabalhado.

Na primavera de 2012, o pedido de ajuda do Bankia, fragilizado pela explosão da bolha imobiliária, levou a Espanha a pedir um resgate europeu para o setor bancário.

Em troca da ajuda de 18 bilhões de euros pela Eurozona, o Bankia se comprometeu a reduzir substancialmente seu tamanho e realizar uma reestruturação. O banco deveria fechar mais de um terço de suas agências.