Banco Europeu de Investimentos anuncia fim do crédito para petróleo

Instituição informou que encerrará os financiamentos para projetos de energia proveniente de combustíveis fósseis até o final de 2021

O Banco Europeu de Investimentos (BEI) anunciou que encerrará os financiamentos de projetos de energia proveniente de combustíveis fósseis – carvão, petróleo e gás natural – até o final de 2021. O foco deverá ser a geração de renováveis.

A instituição financeira irá liberar um trilhão de euros até 2030 para projetos sustentáveis.

A iniciativa visa priorizar a eficiência energética dentro do plano da União Europeia de descarbonização de energia, com o objetivo de atingir uma parcela de 32% de renováveis em toda a zona do euro até 2030.

A instituição também quer aumentar o financiamento para produção de energia descentralizada, com armazenamento inovador e mobilidade elétrica.

Para Nicholas Browne, diretor de pesquisa da consultoria especializada Wood Mackenzie, os novos critérios de financiamento do BEI dificultam muito os empréstimos para projetos de gás natural, considerado uma fonte segura e necessária para a transição rumo a uma matriz energética mais limpa.

Segundo o especialista, a substituição de carvão por gás natural teve um impacto profundo na qualidade do ar no norte da China, resultando em um enorme benefício para a saúde pública local. Apesar dos benefícios indiscutíveis, as empresas do setor que vêm apostando no gás natural e no gás liquefeito de petróleo (GNL) podem enfrentar problemas.

“A taxa de avanço de gás e a demanda de GNL podem recuar, o que seria um grande desafio estratégico para as empresas que identificaram o insumo como o principal fator de crescimento futuro”, diz.