Banco da China tem menor alta trimestral de lucro em 3 anos

Os outros três bancos do grupo chamado de "Quatro Grandes" devem anunciar os resultados na semana que vem

Hong Kong – O Banco da China, quarto maior banco chinês, teve alta de 5,1 por cento no lucro líquido do segundo trimestre, o menor crescimento em mais de três anos, resultado da concorrência mais acirrada no país.

Os outros três bancos do grupo chamado de “Quatro Grandes” –Banco Industrial e Comercial da China, Banco de Construção da China e Banco de Agricultura da China– devem anunciar os resultados até a próxima quinta-feira.

O lucro líquido de primeiro semestre do Banco da China cresceu 7,7 por cento, pressionado por crescimento de provisões para perdas com crédito num ritmo menor que os empréstimos, apesar aumento de preocupações no país sobre dívidas. Os empréstimos totais da instituição a consumidores cresceram cerca de 6,5 por cento na primeira metade do ano, enquanto as provisões tiveram alta de 5,8 por cento.

“A pergunta interessante é por que eles fizeram menos provisões”, disse Stanley Li, analista da Mirae Asset Management em Hong Kong. “A boa notícia é que a inadimplência diminuiu, então, pode ser que o banco sinta que precisa de menos provisões.” O índice de inadimplência caiu para 0,94 por cento no final de junho ante 0,97 por cento no final de março, informou o banco.

O lucro líquido do Banco da China entre janeiro e junho subiu para 71,6 bilhões de iuanes ante 66,51 bilhões um ano antes.

No segundo trimestre, o lucro líquido somou 34,84 bilhões de iuanes, de acordo com cálculos da Reuters com base no resultado semestral, acima dos 33,1 bilhões de um ano antes. Nove analistas consultados pela Reuters esperavam, em média, lucro de 34,55 bilhões de iuanes no segundo trimestre.