Avon pode ter outra mulher no comando

Mindy Grossman, executiva da HSN, é cotada para substituir Andrea Jung no posto de CEO

São Paulo – Não é novidade que Andrea Jung, atual CEO da Avon, vai deixar o comando da companhia até dezembro deste ano. A dúvida, no entanto, é saber quem deve substituir a executiva no posto.

Nesta quarta-feira, o nome de Mindy Grossman, principal executiva da varejista online HSN, foi citado pela imprensa americana, como possível candidata ao posto.

Mindy trabalhou por seis anos na Nike e vem sendo reconhecida por transformar a HSN em um dos canais de vendas online mais sofisticado dos Estados Unidos.

Desde 2006, ela está à frente do comando da varejista e nesse período conseguiu quase que quadruplicar as vendas da HSN e o valor de mercado da companhia, que saltou de 2,2 bilhões de dólares para quase 8 bilhões de dólares.

A  Avon enfrenta uma série de problemas e anunciou no ano passado que trocaria a gestão da companhia.

No ano passado, a companhia apresentou lucro 20% menor na comparação com 2010 e anunciu que fará demissões ao longo deste ano a fim de reduzir despesas.

Além do resultado financeiro ruim, a Avon é investigada por um suposto esquema de suborno na China.

No posto de CEO desde 2001, Andrea foi a primeira mulher a liderar a Avon e seus primeiros cinco anos de gestão foram fantásticos. Neste período, o valor das ações da Avon triplicou.

Desde 2005, no entanto, uma série de dificuldades enfrentadas pela executiva começou a ofuscar seu brilho como CEO.

A Avon precisa de um CEO que reverta sua atual situação e o mercado está confiante que Mindy possa ser essa pessoa.