Avianca prorroga investimentos de US$ 1,5 bilhão para 2016

Plano, divulgado em 2010, previa que montante fosse desembolsado em até quatro anos

São Paulo – A Avianca retardou a conclusão do plano de investimentos de 1,5 bilhão de dólares. Lançado em 2010, o plano previa desembolsar o dinheiro em quatro anos. Agora, o prazo foi para 2016.

Segundo o presidente da Avianca Brasil, José Efromovich, o plano foi estendido por causa no atraso do recebimento de aviões. “Foram só três aviões no ano passado. Colocamos mais um ano nesse investimento por causa do prazo de entrega de aviões”, disse.

O total de 1,5 bilhão de dólares será usado para aeronaves, engenharia, infraestrutura e centro de treinamento. “É um processo muito amplo”.

Nesse investimento, está incluído um contrato de leasing para a obtenção de 15 Airbus 318. As aeronaves chegarão entre 2011 e 2013, cinco a cada ano. Da previsão de 2011, duas aeronaves já estão operando.

A empresa vai encerrar o ano com 22 aeronaves. “Durante dois anos, fomos a única empresa no Brasil que optou por não olhar para o market share, porque tínhamos a missão de estruturar a empresa”, afirmou o presidente. A empresa ainda opera com 14 MK 28 (Fokker 100) e três Airbus A319.

A Avianca planeja crescer 37% na oferta assento/quilômetro e 38% na demanda de passageiros, em 2011. A Avianca cresceu 21% em número de assentos até abril. Já em número de passageiros, o avanço foi de 26% nesse acumulado do ano.

Em abril, pela primeira vez, a empresa registrou a maior taxa de ocupação do setor, 82%.
Reforços

Efromovich, anunciou nesta quinta-feira (2/6) que Tarcísio Gargioni começou hoje suas atividades na Avianca, como vice-presidente de marketing e comercial da empresa. O executivo já trabalhou na Vasp e na Gol.


A empresa anunciou os três novos destinos de Ilhéus, João Pessoa e Natal para julho. Atualmente a empresa voa para 19 cidades, incluindo um voo internacional para Bogotá. “Estamos tornando nossa malha mais densa”, afirmou o presidente. Serão nove rotas novas e três novas bases em 2011.

PanAmericano

A Avianca fez uma parceria com o banco PanAmericano em outubro em um cartão de crédito que leva o nome da companhia aérea. O cliente que usasse o cartão teria vantagens.

O acordo foi feito antes da descoberta do rombo no PanAmericano. Passado o susto inicial, a operação segue bem, segundo Efromovich. “Hoje tudo se passa como se nada se tivesse acontecido”, disse o presidente.