Atari pede concordata em Paris e Nova York

Produtora fez pedido de proteção judicial contra credores após não encontrar sucessor para BlueBay, principal acionista da companhia

Paris – A produtora de videogames Atari SA fez pedido de proteção judicial contra credores em Paris e Nova York após não encontrar sucessor para o BlueBay, o principal acionista e financiador da companhia, em meio a difíceis condições de mercados.

O plano de operações para os Estados Unidos inclui a separação da unidade de sua controladora francesa para buscar capital de forma independente para crescer nos mercados de jogos digitais e para dispositivos móveis, informou a Atari Inc. A estratégia de negócios para os EUA inclui venda ou reestruturação de todos ou a maior parte dos ativos da empresa nos próximos três a quatro meses e buscar 5,25 milhões de dólares em financiamento da Tenor Capital, acrescentou a Atari Inc.

A Atari SA afirmou no comunicado de segunda-feira que decidiu pela concordata para se proteger de credores diante do vencimento de sua linha de crédito junto à BlueBay em 31 de março e por causa dos recursos de caixa “espremidos” pelas “adversas condições de negócios e limitados fundos de desenvolvimento”.

Nenhum investidor mostrou interesse em substituir a BlueBay como acionista de referência e principal financiador da Atari SA por causa de suas ações listadas na França, complicada estrutura de capital e ambiente de dificuldade econômica e de operações.

A companhia informou que deve 21 milhões de euros à BlueBay. O presidente-executivo da Atari SA, Jim Wilson, disse que a decisão da companhia em pedir concordata foi a melhor opção para proteger a empresa e os acionistas.

A Atari Inc acrescentou: “O processo de recuperação judicial constitui a opção mais estratégica para as operações norte-americanas da Atari, que buscam preservar seu valor herdado e destravar receita em potencial que não era realizada enquanto a empresa estava sob controle da Atari SA.