As 10 notícias de negócios e economia que você precisa ler nesta terça

Brasil é último em ranking de transporte; Ongoing desmente que irá comprar o SBT

Aqui estão as principais notícias de negócios e economia do dia:

1 – Brasil é último em ranking de transporte. Segundo levantamento da CNI, o País lidera a lista das piores estruturas de transporte e logística entre seus concorrentes.

2 – Ongoing desmente que irá comprar o SBT.
Grupo português negou que esteja em negociações para comprar a rede de televisão do empresário e apresentador Silvio Santos.

3 – Vale e Rio Tinto devem elevar preço do minério no 1o tri.
Ambas as mineradoras vão aumentar os custos dos contratos em 4% no primeiro trimestre de 2011.

4 – Google está perto de comprar Groupon por até US$6 bi, diz jornal.
Segundo o New York Times, acordo poderá ser acertado ainda nesta semana, mas pessoas próximas ao assunto alertaram que as negociações ainda podem fracassar.

5 – Metade das indústrias de SP importa máquinas. Pesquisa da Fiesp mostra que, com o real valorizado em relação ao dólar, uma em cada duas indústrias paulistas importa máquinas, insumos e até produtos prontos de vários lugares do mundo – principalmente da Ásia.

6 – Volvo CE investe US$ 10 milhões para construir escavadeiras no Brasil.
A divisão da companhia para equipamentos de construção civil irá nacionalizar a produção de três modelos de escavadeiras atualmente importadas da Coreia do Sul.

7 – Gerdau não vê melhora em margem Ebitda no 1o trimestre. Cenário de excesso de capacidade produtiva da indústria, custos em alta e competição elevada devem manter a margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização sob pressão.

8 – Diminui índice de voos atrasados e cancelados pela TAM.
Dos 310 voos domésticos da empresa previstos até as 11 horas, 15 registraram atraso superior a 30 minutos e 12 foram cancelados.

9 – Eletrobrás obtém empréstimo de US$ 500 mi da CAF. Montante será destinado ao desenvolvimento dos projetos de geração e transmissão de energia da empresa.

10 – Usiminas vai economizar R$ 40 milhões por ano com adoção de gás natural. O combustível substituirá o coque usado atualmente e deve se estender a todas as partes da empresa.