Apple leva testemunha para audiência dos bloqueio de iPhone

A Apple colocaria dois funcionários, o diretor de engenharia de privacidade e a gerente global de cumprimento com as leis, à disposição para investigações

Washington – O governo dos Estados Unidos e a Apple poderão interrogar testemunhas em uma audiência no tribunal semana que vem sobre se a companhia deve ajudar investigadores federais a destravar um iPhone bloqueado que pertenceu a um dos atiradores de San Bernardino, disse a Apple.

Um advogado da Apple disse que o governo fez uma solicitação surpreendente para testemunhas que podem discutir a tecnologia no fim da quarta-feira. Falando aos jornalistas em uma coletiva de imprensa, o advogado disse que a Apple colocaria dois funcionários – o diretor de engenharia de privacidade Erik Neuenschwander e a gerente global de cumprimento com as leis Lisa Olle – à disposição para investigações.

O governo também terá duas testemunhas do FBI disponíveis durante a audiência, disse a Apple. Uma porta-voz do Departamento de Justiça não estava imediatamente disponível para comentários.