Apple diz que contribuirá com US$ 350 bi aos EUA em 5 anos

Segundo dados da própria Apple, a empresa já criou 2 milhões de empregos nos EUA

Nova York – A Apple anunciou nesta quinta-feira que nos próximos cinco anos contribuirá com US$ 350 bilhões à economia dos Estados Unidos e criará 20 mil empregos no país.

Em comunicado, a empresa fundada por Steve Jobs explicou as áreas nas quais investirá nos próximos anos e qual será o impacto econômico de suas movimentações nos diversos setores da economia.

Os US$ 350 bilhões que a Apple injetará na economia americana incluem tanto investimentos novos como pagamentos aos fornecedores locais com os quais a empresa já trabalha.

O valor não inclui os impostos que serão pagos pela empresa.

Segundo dados da própria Apple, a empresa já criou 2 milhões de empregos nos EUA. “Esperamos criar muitos mais como resultado das ações anunciadas hoje”, diz a nota.

“Estamos focando nossos investimentos em áreas nas quais podemos ter um impacto direto na criação de empregos e na preparação trabalhista dos funcionários”, disse o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, no comunicado.

Cook também revelou que a companhia repatriará parte do dinheiro que mantém no exterior graças à recente reforma fiscal aprovada pelo Congresso e pagará US$ 38 bilhões em imposto.

“Um pagamento desse montante provavelmente seja o maior desse tipo que se tenha feito”, disse a empresa em comunicado.

O valor dos impostos que a Apple anunciou que pagará significa que, segundo a imprensa americana, a empresa repatriará cerca de US$ 250 bilhões para o país.

Os 20 mil novos empregos que a Apple anunciou que criará nos próximos cinco anos serão para atuar em suas várias sedes e em um novo campus, que ainda não tem um lugar definido.

Atualmente, a Apple emprega 84 mil pessoas só nos EUA.

Veja também