Apple defenderá reforma tributária no Senado norte-americano

Empresa é mais recente no campo de tecnologia a enfrentar questionamento sobre suas práticas fiscais offshore

San Francisco – A Apple vai defender uma reforma tributária abrangente perante uma subcomissão do Senado dos Estados Unidos na terça-feira, tornando-se a mais recente empresa de tecnologia a enfrentar questionamento sobre suas práticas fiscais offshore.

Num depoimento divulgado antes da fala do presidente-executivo da companhia, Tim Cook, diante do subcomitê permanente de investigações, a Apple disse que não se vale de “truques fiscais”, como mover a propriedade intelectual para paraísos fiscais ou usar contas correntes nas Ilhas Cayman.

Cook enfrentará perguntas dos legisladores sobre recursos de sua companhia no exterior e contas fiscais. As audiências no subcomitê focarão em como e por quê as companhias norte-americanas mantêm recursos no exterior para reduzir seu pagamento de impostos.