Após atraso e calote, Casa Brasil é inaugurada em Moscou

Depois de ter sua inauguração adiada, a Casa Brasil, em Moscou, abre nesta quarta-feira. Apresentação de Gilberto Gil foi cancelada por desorganização

Depois de ter sua inauguração adiada duas vezes, a Casa Brasil, em Moscou, também chamada de Brasil Experience, abre nesta quarta-feira, quando os brasileiros entrarem em campo contra a Sérvia — duas semanas após o início da Copa.

O espaço, localizado a 1,5 quilômetro da Praça Vermelha e com capacidade para 2.000 pessoas, terá uma agenda de shows, mostras de arte e de gastronomia brasileira para apresentar a cultura brasileira aos estrangeiros na capital russa.

A princípio, a abertura da casa, que vai funcionar em uma antiga cervejaria, estava prevista para a data de início do torneio, 14 de junho, com um show de Gilberto Gil, mas teve que ser adiada por um atraso no pagamento do aluguel do espaço. Segundo os organizadores, houve um atraso da transferência do dinheiro entre os sistemas bancários do Brasil e da Rússia. Sem ter recebido o aluguel, os proprietários do espaço se recusaram a abrir a casa.

A inauguração foi, então, transferida para o dia 18 de junho, mas também não aconteceu — e os organizadores não deram novas explicações para o atraso. Com os adiamentos, a agenda inteira de shows teve que ser refeita. As apresentações, de músicos como o rapper Emicida, Liniker, Hermeto Pascoal e Marti’nália, estão sendo bancadas pelo Ministério da Cultura, que investiu 2,9 milhões de reais no projeto, e pela Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que entrou com outros 650.000 reais.

Depois do cancelamento da abertura, o Ministério da Cultura afirmou que, caso os shows não acontecessem, o dinheiro investido teria que ser devolvido pela Brasil Música & Artes (BM&A), organização por trás do projeto da Brasil Experience, dedicada a promover, desde 2002, a exportação da música brasileira.

A apresentação de Gilberto Gil foi cancelada, sem remarcação, por conta da agenda do cantor, que seguiria turnê pela Europa. Emicida se apresentou, na semana passada, em um evento da Brasil Experience realizado em outro espaço. Nesta quarta, o show de inauguração ficará por conta da banda Ludere. Os demais subirão ao palco da Casa do Brasil até o dia 14 de julho, quando termina a Copa.

No fim das contas, o espaço pensado para ser uma “janela para a cultura brasileira” virou uma janela para a desorganização e o desperdício de dinheiro público. Características também bem brasileiras.

Veja também
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Pedro Evandro Montini

    O multimilionário Gilberto Gil, como todo bom comunista, é burguês, já poderia se aposentar. Mas, como todo bom comunista, adora dinheiro e por isso não para de acumular mais e mais capital, que, obviamente, não incorrerá de sua função social, não será socializado. Quanto ao ralo chamado Ministério da Cultura, nem deveria existir. Só serve para desperdiçar o dinheiro tomado à força dos cidadãos pelo Estado, como tudo no Estado, que também não deveria existir.