Antonio Britto, presidente da Azaléia, deixa o cargo

Em comunicado, executivo considera encerrada a fase de transição da companhia

O diretor-presidente da Azaléia, Antonio Britto, renunciou nesta segunda-feira (4/12) ao cargo. O conselho de administração da companhia já aceitou o pedido de desligamento. Por ora, o presidente do conselho, Adelino Raymundo Colombo, acumulará a função, até que seja indicado o sucessor de Britto. Em comunicado à imprensa, o ex-presidente considerou que “a fase de transição da Azaléia está concluída, cabendo agora à empresa definir os próximos passos em termos de governança corporativa e profissionalização”.

Britto ingressou na empresa, como executivo, em julho de 2003, a convite do fundador e então presidente da Azaléia, Nestor de Paula. Com sua morte, em janeiro de 2004, Britto assumiu o comando dos negócios.

Também no comunicado à imprensa, o conselho de administração destacou o bom desempenho da companhia durante os três anos de presidência do executivo. Segundo a nota, apesar da crise vivida pelo setor calçadista, a empresa registrou indicadores bastante positivos, modernizou sua gestão, avançou nas práticas de governança corporativa e elevou a rentabilidade.