Antigo CEO do Twitter não será obstáculo para o atual

Dick Costolo, que está deixando o cargo de CEO do Twitter, disse que está disposto a deixar o próximo CEO implementar mudanças

O CEO do Twitter Inc. que está deixando o cargo, Dick Costolo, disse que, embora esteja satisfeito com o atual direcionamento da empresa, também está disposto a deixar que o próximo CEO implemente as mudanças que quiser.

“Todos os participantes do conselho sabem que o CEO precisa ter espaço de manobra para fazer o que ele tiver que fazer”, disse Costolo durante a Bloomberg Technology Conference, em São Francisco, na terça-feira. “Gostamos da estratégia vigente e da equipe que temos agora. Até segunda ordem, continuaremos nesse caminho”.

O Twitter precisa recrutar um líder que esteja disposto a se reportar ao conselho, que conta com a participação de três CEOs anteriores – além de Costolo, os fundadores Jack Dorsey e Ev Williams.

Essa composição incomum dificulta o recrutamento, mas não vai atrapalhar quem quer que assuma o cargo, segundo Costolo.

“Eu não tenho nenhum problema de que me digam: ‘Você precisa fazer isso desse jeito’”, disse ele. “Se há algo de que tenho consciência e autoconsciência é que há diversos modos de conquistar o sucesso”.

Costolo elogiou a liderança de duas pessoas de sua equipe, que poderiam ser candidatos internos ao cargo: o diretor financeiro Anthony Noto e Adam Bain, responsável pela receita global.

Costolo também disse que Dorsey, o CEO provisório que também lidera a Square Inc., tem uma “clareza” em relação ao direcionamento de produto do Twitter que vai ajudar a companhia a manter o rumo.

A empresa de rede social com sede em São Francisco disse na semana passada que Costolo tinha decidido que sairia do cargo a partir do dia 1º de julho.

Costolo, que foi nomeado CEO em outubro de 2010, dirigiu a empresa durante sua estreia no mercado de capital aberto três anos mais tarde e durante a queda de mais de 50 por cento no valor das ações depois do pico atingido perto do fim de 2013.

Equipe sólida

Ele disse na terça-feira que tem certeza de que pode sair do cargo neste momento, pois reuniu uma equipe administrativa sólida depois de anos de trocas. Além de Bain e Noto, Costolo mencionou Alex Roetter, diretor de engenharia; e Kevin Weil, responsável pelo produto.

O CEO disse que também recrutou empreendedores, como Kayvon Beykpour, diretor do serviço de vídeo Periscope, que foi adquirido pelo Twitter.

“Todas essas pessoas geram quantidades enormes de ideias”, disse Costolo.

Ele esquivou a pergunta sobre que tipo de pessoa deveria liderar o Twitter e disse que o próximo CEO da empresa precisa ser “resiliente” e “autoconsciente”.

Busca abrangente

O conselho conduzirá uma busca abrangente, disse ele, talvez tentando abafar os rumores de que já está definido que Dorsey assumirá o cargo durante muito tempo, mas ele elogiou o fundador.

“Fico muito satisfeito por ele assumir esse cargo. Ele conhece a equipe de liderança, ele sabe como ela trabalha”, disse Costolo.

Sobre Bain: “Ele tem uma energia fora do comum”, disse Costolo. E contou que o executivo podia trabalhar uma noite inteira durante uma conferência e no outro dia presidir reuniões.

E Costolo disse que cada vez mais tem dado a Noto responsabilidades que vão além do seu papel como diretor financeiro.

“Não trouxe Anthony para o Twitter para que ele seja um contador”, disse Costolo.