Andy Grove, ex-presidente da Intel, morre aos 79 anos

A Intel não informou a causa da morte, mas Grove lutava há vários anos contra o Parkinson

O ex-presidente e ex-diretor-executivo da Intel Andy Grove, um pioneiro dos computadores pessoais que levou a empresa a assumir a liderança do setor, morreu nesta segunda-feira, aos 79 anos.

“Andy tornou possível o impossível, uma e outra vez, e inspirou gerações de especialistas em tecnologia, empresários e líderes dos negócios”, afirmou o atual diretor executivo da Intel, Brian Krzanich.

A Intel não informou a causa da morte, mas Grove lutava há vários anos contra o Parkinson.

Andy Grove, nascido na Hungria, onde sofreu com a ocupação nazista e a repressão soviética, chegou aos Estados Unidos em 1956.

Ele estava presente na fundação da Intel, em 1968, e em 1987 se tornou o diretor executivo da empresa. Entre 1997 e 2005 foi o presidente do conselho de de direção.

Sob seu comando, o faturamento anual da Intel passou de 1,9 bilhão de dólares a quase 26 bilhões, segundo a empresa.

Com a liderança de Grove, a Intel desenvolveu microprocessadores como o 386 ou o Pentium, que marcaram a evolução dos PCs.

“Andy Grove foi um dos gigantes do mundo da tecnologia. Amava nosso país e representou o melhor da América”, afirmou o CEO da Apple, Tim Cook, ao tomar conhecimento da notícia da morte.