Amazon entra em negócios de alimentos na França

Uma das maiores redes de mercados da França informou que começará a vender seus produtos por meio do serviço Prime Now, da Amazon

Paris – O Monoprix, uma das maiores redes de mercados da França, informou segunda-feira que começará a vender seus produtos a clientes em Paris por meio do serviço Prime Now, da Amazon, medida que vai reverberar no segmento de varejo alimentício do país.

Desde que a Amazon acertou a compra no ano passado da rede Whole Foods por 13,7 bilhões de dólares, as expectativas de que a varejista poderia se voltar para a Europa na sequência têm estimulado varejistas franceses a criar estratégias sobre como melhorar suas próprias ofertas online.

“Graças a essa parceria única entre Amazon e Monoprix, o Casino Group reforça sua estratégia do canal de distribuição omni channel”, disse Jean-Charles Naouri, presidente-executivo do Casino, em um comunicado conjunto com a Amazon.

A gigante de comércio eletrônico norte-americana não fez segredo sobre seu desejo de lançar um serviço de entrega de alimentos na França como parte de uma ambição global no varejo alimentício.

A Leclerc, maior varejista de alimentos da França por participação de mercado, o operador Systeme U e o Casino estavam todos nos últimos meses ligados com a Amazon, cuja presença na França tem firmemente crescido. A empresa opera seu serviço de entregas Amazon Prime Now na capital do país desde 2016.

“Todo mundo queria tentar trabalhar com a Amazon, mas foi o Monoprix que ganhou o dia”, disse o presidente do conselho do Monoprix, Regis Schultz, à rádio francesa Europe 1.