Alitalia tinha dívidas de US$3,3 bi até fevereiro, diz governo

A Alitalia apresentou pedido para ser colocada sob administração especial pela 2ª vez em menos de 10 anos após rejeição de seu plano de resgate

Milão – A companhia aérea deficitária Alitalia, que pediu para ser colocada sob administração especial na terça-feira, tinha dívidas de cerca de 3 bilhões de euros até 28 de fevereiro, disse o governo da Itália.

Em um documento marcando a abertura do processo de administração especial e a indicação de três comissários que irão administrar a companhia aérea a partir de agora, o governo disse neste sábado que a Alitalia tinha passivos atuais de cerca de 2,3 bilhões de euros e ativos avaliados em 921 milhões de euros.

A Alitalia apresentou pedido para ser colocada sob administração especial pela segunda vez em menos de uma década após funcionários rejeitarem o seu mais recente plano de resgate, iniciando um processo que levará a transportadora a ser reestruturada, vendida ou liquidada.

Etihad Airways detém 49 por cento da companhia aérea.