Airbus e Bombardier esperam fechar negócio da CSeries até fim de maio

Conclusão de acordo, previsto inicialmente para o fim do ano, aceleraria pedidos e esforços para reduzir custos, segundo fontes

A Airbus e a Bombardier pretendem fechar um acordo que dará ao fabricante europeia participação majoritária no programa jetliner da empresa canadense CSeries até o fim de maio, antes do cronograma inicial, disseram pessoas familiarizadas com o assunto à Reuters nesta semana.

Um fechamento antecipado do acordo aceleraria pedidos e esforços para reduzir custos, acrescentaram as fontes. Uma terceira fonte disse que a finalização está agora “muito próxima”. Inicialmente, esperava-se que o acordo fosse fechado no fim de 2018 e, em seguida, no meio do ano, dependendo da aprovação regulamentar.

As empresas quase concluíram o processo de busca de autorizações que devem abranger várias jurisdições, acrescentaram as pessoas.

Todas as fontes falaram sob condição de anonimato porque as conversas são privadas.

Um porta-voz da Airbus citou comentários do presidente-executivo Tom Enders, que disse que este mês o acordo será fechado até a metade do ano.

A Bombardier não pôde ser contatada imediatamente para comentar o assunto.

Em outubro passado, a Airbus concordou em comprar uma participação majoritária no programa de jatos CSeries da Bombardier, controlando um concorrente em dificuldades.

A conclusão do negócio pode dar início a retomada de pedidos de companhias aéreas num momento de consolidação do setor, acrescentaram as pessoas.