Air Liquide investirá R$ 186 milhões no norte do Brasil

O grupo francês, implantado há mais de 65 anos no Brasil, assinou um ''contrato de longo prazo'' para fornecer, entre outras coisas, dióxido de carbono

Paris – A empresa francesa de gases industriais Air Liquide investirá 70 milhões de euros (R$ 186 milhões) no Brasil após a assinatura de contratos com a Femesa e a Suzano Papel e Celulose.

O grupo francês, implantado há mais de 65 anos no Brasil, assinou um ”contrato de longo prazo” para fornecer dióxido de carbono, ar seco comprimido, nitrogênio, eletricidade, vapor de água e água refrigerada à Femesa, engarrafadora de produtos Coca-Cola, informou a Air Liquide em comunicado.

Além disso, a Suzano, principal produtora de papel da América Latina, receberá 160 toneladas diárias de oxigênio gasoso em sua fábrica de Imperatriz, no Maranhão.

Para isso, a Air Liquide investirá em uma nova unidade de separação ar e gás que iniciará suas atividades em 2013 e na qual também se produzirá oxigênio, nitrogênio e argônio, para a mineração e a indústria da saúde no norte do Brasil.

O responsável da empresa francesa para a América Latina, Michael Graff, ressaltou que dessa forma a Air Liquide ”contribui para o crescimento econômico sustentado dessa região do mundo em plena expansão”.