Air France anuncia greve para 22 de fevereiro

Funcionários da companhia reivindicam um aumento de 6% nos salários, em vez do 1% anunciado pela empresa

Paris – Dez sindicatos da Air France, a principal companhia aérea da França, convocaram nesta sexta-feira uma greve para 22 de fevereiro com o objetivo de reivindicar um aumento de 6% nos salários, em vez do 1% anunciado pela empresa.

Os organizadores qualificaram o reajuste proposto pela companhia de “esmola”, decidido com o acordo NAU (negociações anuais obrigatórias) assinado após negociações em 1 de fevereiro com outros dois sindicatos, CFE-CGC e CFDT, que não se uniram à convocação de greve.

A chamada de hoje foi realizada por três sindicatos de pilotos, dois de auxiliares de voo e outros cinco associações de funcionários.

Eles consideram que o aumento salarial anunciado “não compensará o aumento no custo da vida” nem “recuperar os salários congelados desde 2011”. Conforme o acordo, o aumento de 1% seria feito em duas etapas: 0,6% em abril e 0,4% em outubro.

Em julho de 2016, vários sindicatos de trabalhadores da Air France convocaram uma greve de uma semana para protestar contra a renovação durante 17 meses do acordo coletivo, período considerado muito curto pelos sindicatos.

A Air France, que voa de Paris para mais de 320 destinos em 118 países, é maior companhia aérea da França e o seu grupo, Air France-KLM, é um dos mais importantes do mundo pelo volume de negócios, que em 2016 foi de 24,8 bilhões de euros.