Aéreas podem se safar de multas por falta de hotéis na Copa

Anac pode não punir companhias que não tenham como acomodar passageiros em casos de atrasos ou cancelamento de voos durante os jogos

São Paulo – As companhias aéreas brasileiras, TAM, Gol, Azul e Avianca, podem se livrar de eventuais multas por não conseguirem acomodar seus passageiros em hotéis e pousadas, em caso de atraso de voo, durante a Copa do Mundo 2014.

Ao menos é isso o que prevê um expediente emitido pela Anac, segundo informações do jornal Folha de São Paulo.

As empresas são obrigadas, desde a criação de uma resolução da agência reguladora em 2010, a buscar acomodação para passageiros que tenha atraso, cancelamento, interrupção ou overbook de voo.

Porém, a preocupação é que as estadias durante os jogos da Copa no Brasil, em junho e julho, não sejam suficientes de atender a demanda.

O que a agência irá analisar, segundo a reportagem, é o esforço das companhias de aviação em encontrar uma acomodação para seus passageiros.

As empresas alegaram que, em caso de problemas não controláveis, com o caso de nevoeiros comuns nos meses da Copa, pode ser possível não encontrar vagas em hotéis e pousadas nas cidades-sede dos jogos.

Ao jornal, a Anac disse que cobrará uma posição das empresas em casos de necessidade de acomodação de passageiros. Mas também admitiu que irá analisar caso a caso as autuações durante a Copa.