Acordo entre Embraer e Tianjin prevê venda de 40 E-Jets

São 20 E-Jets e 20 E-Jets E2 por US$ 2,1 bilhões, a preço de lista

São Paulo – Durante a visita do presidente chinês Xi Jinping ao Brasil, a Embraer concluiu o acordo de venda de 60 aeronaves para empresas chinesas. Para a Tianjin Airlines, subsidiária do HNA Group, o acordo inclui 20 E-Jets e 20 E-Jets E2 por US$ 2,1 bilhões, a preço de lista. Para a ICBC Leasing, foi acordado a venda de até 20 E190-E2, por US$ 1,1 bilhão.

Para a Tianjin Airlines, os primeiros E-Jets e E-Jets E2 serão entregues em 2015 e 2018, respectivamente. O pedido será incorporado à carteira de pedidos da Embraer tão logo seja feito o pagamento inicial da encomenda.

“Este é mais um importante momento dessa longa e sólida parceria com a HNA Group e Tianjin Airlines, o maior operador de E-Jets na Ásia. O novo pedido reforça o sucesso que a companhia aérea vem tendo com os jatos Embraer. As significantes conquistas da Tianjin Airlines e sua contribuição para a aviação regional chinesa são vitrines para as aeronaves Embraer,” disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO da Embraer Aviação Comercial.

A Tianjin Airlines foi o cliente-lançador do E190 na China e opera a maior frota de E-Jets na Ásia, com 50 jatos E190. Ela também foi a primeira empresa chinesa apontada como Centro de Serviço Autorizado pela Embraer no país.

ICBC Leasing

Com a ICBC Leasing, foram fechados 10 pedidos firmes e 10 direitos de compra. Os pedidos firmes para as 10 primeiras aeronaves serão incluídos no backlog da Embraer no terceiro trimestre de 2014.

O E190-E2 será o primeiro modelo da família de E-Jets E2 a entrar em serviço. O valor do contrato é de US$ 1,1 bilhão a preço de lista, caso todos os direitos de compra sejam convertidos em pedidos firmes. As primeiras entregas estão previstas para o início de 2018.

Estabelecida em 2007 como uma subsidiária integral do Industrial and Commercial Bank of China, a ICBC Leasing é proprietária e gerencia uma frota de, aproximadamente, 380 aeronaves.

Em junho de 2012, a ICBC Leasing adquiriu 10 jatos executivos Legacy 650, sendo cinco opções, seguindo um Memorando de Entendimento assinado em abril daquele ano.