Acionista da Oi propõe aumento de capital para até 55,5 mi de euros

Segundo a Pharol, o montante total do aumento de capital deve ser determinado para que a empresa participe do aumento de capital da Oi

Lisboa – A portuguesa Pharol propôs um aumento de capital para até 55,48 milhões de euros, ante os atuais 26,9 milhões de euros, de forma a participar no aumento da capital previsto da empresa brasileira de telefonia em recuperação judicial Oi, da qual é a maior acionista.

A Pharol informou que seu aumento de capital se dará por meio da emissão de até 952.901.737 de novas ações ordinárias, com valor nominal unitário de 0,03 euro e que a proposta será avaliada em assembléia geral extraordinária convocada para 7 de setembro.

Segundo a Pharol, o montante total do aumento de capital será determinado pelo conselho de diretores de acordo com as condições de mercado no momento da decisão e conforme o necessário para permitir que a empresa participe do aumento de capital da Oi.

A Oi adiou sua assembleia geral extraordinária para deliberar sobre o aumento de capital previsto no plano de recuperação para 17 de setembro, ante 3 de setembro. A capitalização da Oi será feita mediante a emissão de 1,04 bilhão a 1,76 bilhão de ações ordinárias, ao preço de 7 reais por ação, correspondendo ao valor mínimo de 7,28 bilhões de reais e máximo de 12,29 bilhões de reais.

Com reportagem adicional de Flavia Bohone em São Paulo