Abril Educação anuncia aquisição do Anglo

Empresa reforça atuação na área, que já conta com as editoras Ática e Scipione e o Sistema de Ensino SER

São Paulo – A Abril Educação anuncia hoje (12/7) a aquisição do Anglo, um dos mais tradicionais grupos de educação do país. O negócio envolve o Anglo Sistema de Ensino, o Anglo Vestibulares e a SIGA, empresa focada na preparação para concursos públicos. A Abril Educação integra o Grupo Abril, que também publica a Revista EXAME.

Para Giancarlo Civita, representante dos controladores da Abril Educação,a transação reforça o compromisso da empresa com a melhoria da qualidade de ensino e seu comprometimento na área de educação, que já conta com as editoras Ática e Scipione, líderes no segmento de livros didáticos, e o Sistema de Ensino SER.

Guilherme Faiguenboim e Assaf Faiguenboim, membros de uma das famílias fundadoras do Anglo, permanecerão à frente das operações da empresa, trabalhando em conjunto com Manoel Amorim, contratado em junho para presidir a Abril Educação. As editoras Ática e Scipione e o Sistema de Ensino SER continuam sob responsabilidade de Mauro Calliari.

Com a transação, a Abril Educação, que passou a ser de propriedade integral da família Civita em janeiro deste ano, conta agora com a segunda maior rede de sistema de ensino do país, com mais de 500 escolas associadas ao Anglo e as 350 que já fazem parte do SER, criado em 2007. O negócio irá permitir à Abril Educação fortalecer sua presença junto às redes pública e privada de ensino. As escolas conveniadas contarão com um nível ainda melhor de serviços, tecnologia educacional e conteúdos didáticos, como resultado da união de duas empresas líderes na área de ensino.


O Anglo possui hoje 211 mil alunos em 484 escolas da rede privada em 316 municípios brasileiros. Outros 38 mil alunos estão na rede pública em 24 municípios. O SER já conta com mais de 85 mil alunos da rede privada. Os dois sistemas de ensino seguirão sua atuação com independência.

O negócio fará com que o faturamento da Abril Educação supere R$ 500 milhões de reais em 2010, tornando a empresa uma das maiores do setor. O objetivo é alcançar a liderança do mercado.

Para o presidente do Conselho de Administração da Abril Educação, Roberto Civita, a expansão no segmento reflete o empenho da empresa em contribuir para a melhoria da qualidade de ensino no Brasil. “Uma educação de qualidade é o alicerce tanto de umasociedade democrática como do desenvolvimento econômico do país. Essa iniciativa é uma evidência da reiteração de nosso compromisso com o futuro do Brasil”, afirma.

Educação no DNA da Abril

A Abril Educação herda, no ensino, o empenho do Grupo Abril, cuja missão é atuar na melhoria da qualidade de vida de todos os brasileiros por meio da difusão de informação, entretenimento, educação e cultura.


O interesse da Abril pela educação tem sua origem na década de 70, com uma forte atuação no Movimento Brasileiro de Alfabetização, o Mobral, por meio de fornecimento de materiais didáticos, no Programa Alfa, voltado para o combate à repetência de crianças da primeira série, além da criação de modernos livros didáticos nas mais diversas áreas.

A presença da Abril no setor ganhou novo impulso a partir de 1985, com a criação da Fundação Victor Civita,que tem como missão contribuir para a melhoria da qualidade do ensino básico no Brasil. Idealizada pelo fundador da Abril, Victor Civita, a entidade tem como prioridade o desenvolvimento das competências dos professores e dos gestores da escola pública. A principal iniciativa da Fundação é a revista Nova Escola, maior publicação na área de educação no Brasil, que atinge mensalmente 1,5 milhão de professores em praticamente todas as escolas do país.

Além da Fundação Victor Civita, o Grupo Abril seguiu seu investimento na produção de livros didáticos e paradidáticos. Em 1999, adquiriu, em parceria com o grupo francês Vivendi Universal Publishing, a editora Ática, líder no mercado de livros escolares, e a Scipione, ambas conhecidas pelo lançamento de grandes sucessos pedagógicos e por contar com autores renomados na área de educação. Em 2004, a Abril tornou-se única sócia das duas editoras, criando a Abril Educação.Em 2007, foi feito um novo investimento do Grupo na área, com a criação do sistema de ensino SER.

Juntas, as editoras – líderes no segmento – têm, atualmente, mais de 3.500 títulos, entre infantis, juvenis, atlas e dicionários, livros escolares e para o público em geral e, em 2009, venderam mais de 40 milhões.


Pioneirismo e tradição

A história do Anglo começa em 1894, quando o educador português Antônio Guerreiro chegou ao Brasil e fundou, na cidade de São Paulo, o Ginásio Professor Guerreiro – por ele renomeado, depois da Primeira Guerra Mundial, Ginásio Anglo-Latino, em homenagem aos aliados.

As bases do Curso Anglo foram lançadas nos anos 30, com a criação de um preparatório para o vestibular da Universidade de São Paulo. Aos poucos, a instituição cresceu e firmou-se como o melhor colégio particular e o melhor curso preparatório para Exatas. Nas décadas de 50 e 60, o Anglo ficou conhecido no país pela qualidade diferenciada de seus professores e por seus recursos didáticos, como os fascículos teóricos, simulados e publicação “O Anglo Resolve”, com resoluções e comentários das questões dos principais vestibulares.

Em 70, trouxe inovações importantes, sendo a principal a criação da apostila-caderno, que revolucionou o setor de material didático. No início dos anos 80, o Anglo iniciou a produção de material didático para alunos do segundo grau. Na década seguinte, deu o passo que faltava: passou a produzir material para o Ensino Fundamental e a Educação Infantil.

Hoje, o Anglo conta com escolas parceiras em todo o país, que associam o talento de  seus professores com a metodologia e organização de seu sistema de ensino. Como resultado desse trabalho, o aluno Anglo adquire autonomia para o aprendizado, visão crítica e valores de cidadania. Há décadas, o sistema Anglo aprova mais alunos nos principais vestibulares que todos os seus concorrentes juntos.