A Samsung quer popularizar as TVs 4K: será que ela consegue?

Companhia prevê queda de preços e já faz parcerias com provedores de conteúdo

São Paulo – A Samsung está de olho no mercado de TVs Ultra HD ou 4K. Boo-keun Yoon, diretor-presidente da companhia, conversou com o canal de TV americano CBC durante a CES (Consumer Eletronic Show), em Las Vegas. Na entrevista, ele revelou os planos da empresa para popularizar a tecnologia.

Para isso, um fator essencial é o preço. De acordo com Yoon, ele deve cair, pelo menos, 10% até o fim do ano nos EUA – onde já é possível comprar uma TV 4K por 3.500 dólares.

O motivo seria a tecnologia usada, que já é dominada por ser a mesma presente em outros produtos.

“Estamos trabalhando muito duro em cooperação com empresas como Netflix, M-GO, Amazon, Comcast, Time Warner (e outros) para que os consumidores tenham mais conteúdo”, afirmou Yoon.

Segundo ele, o mercado de produtos smart – que engloba, além de TVs 4K, smartphones e outros itens – deve passar por um boom dentro de dois ou três anos.

Até 2017, a previsão é que o setor movimente mais de 60 bilhões de dólares.

Brasil

Em 2014, a Samsung espera que o mercado brasileiro de televisores cresça cerca de 15% – com expansão concentrada no primeiro semestre em função da Copa.

É uma estimativa mais modesta do que a da rival Sony, que espera que o setor cresça 40% até junho.

“Para 2014, esperamos um volume de vendas de TVs 4K 10 vezes maior do que o registrado no ano passado”, gerente sênior de produtos da categoria TV da Samsung no país.

Entretanto, a Samsung espera que 2014 seja um ano ruim para seus smartphones – com a empresa esperando o crescimento mais fraco desde 2007.

O pessimismo já se refletiu nas projeções da companhia em relação ao último trimestre de 2013 – que ficaram abaixo das estimativas do mercado.