A crise da atenção

Especialistas americanos apontam que a sobrecarga de trabalho, a pressão por resultados e o acúmulo de tarefas estão contribuindo para disseminar entre os executivos um novo distúrbio corporativo: o traço do déficit de atenção. Semelhante à síndrome homônima, causada por fatores biológicos, o mal seria provocado pelo ambiente acelerado e tenso das empresas. Entre os principais sintomas estão a dificuldade de estabelecer prioridades, de controlar o tempo e até de conduzir uma tarefa até o fim.