A carta de despedida de Larry Page e Sergey Brin do Google e da Alphabet

Desde a criação da Alphabet, o preço das ações da empresa mais do que dobrou, assim como a receita. Apesar disso, a companhia enfrenta diversas polêmicas

O que era um projeto de pesquisas e buscas tornou-se, nos últimos anos, uma das maiores empresas do mundo. Agora, o Google e sua empresa mãe, a Alphabet, entrarão em uma nova fase. Larry Page e Sergey Brin, que começaram a empresa em um dormitório na Universidade de Stanford em 1998, estão deixando o papel de CEO e presidente 21 anos depois. Em seu lugar, ficará Sundar Pichai, atualmente CEO do Google, que assumirá esse papel também na Alphabet

“Hoje, em 2019, se a empresa fosse uma pessoa, seria um jovem adulto de 21 anos”, escrevem os fundadores em carta. “Embora tenha sido um tremendo privilégio estar profundamente envolvido no gerenciamento diário da empresa há tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos – oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente!”

Page e Brin continuarão como membros do conselho de administração e acionistas da companhia. 

Desde a criação da Alphabet, o preço das ações da empresa mais do que dobrou, assim como a receita. Apesar disso, a companhia enfrenta diversas polêmicas. A União Europeia critica a empresa, assim como outros gigantes da tecnologia, por evasão de impostos com a transferência dos lucros para países com políticas fiscais mais flexíveis.

Nos Estados Unidos, Google enfrenta várias investigações antitruste que buscam determinar se a empresa abusou de sua posição dominante em alguns mercados. A plataforma de vídeos YouTube também recebe denúncias de conteúdos inapropriados ou radicais.

A companhia teve lucro líquido de 7,07 bilhões de dólares no terceiro trimestre do ano. A receita no período saltou 20%, para 40,5 bilhões de dólares. O resultado foi abaixo do esperado, pressionado por investimento pesado do Google em marketing e desenvolvimento de hardware.

Evolução

Nas mais de duas décadas desde sua criação, o Google expandiu para diversos novos negócios além da busca, lembram os fundadores, como YouTube, Maps, as plataformas Android e Chrome, a Google Cloud, entre outros. Outros projetos, como carros autônomos e iniciativas na área de saúde, começaram a aparecer na companhia. Por isso, em 2015, o Google se reorganizou para a criação da empresa guarda-chuva Alphabet.

“Com a Alphabet agora bem estabelecida, e o Google e as outras apostas operando efetivamente como empresas independentes, é o momento natural de simplificar nossa estrutura de gerenciamento”, escreveu a dupla.

Grande parte dessa história foi acompanhada de perto por Sundar Pichai, executivo de 47 anos nascido na Índia. “Sundar compartilha nossa confiança no valor da estrutura da Alphabet e na capacidade que ela nos fornece de enfrentar grandes desafios por meio da tecnologia. Não há ninguém em quem confiamos mais desde que a Alphabet foi fundada, e não há pessoa melhor para liderar o Google e a Alphabet no futuro”, afirmam os executivos. 

Para Sundar, as mudanças no Google e Alphabet não irão afetar diretamente o dia a dia da companhia, mas que mudanças fazem parte da sua história. “Esse processo de evolução contínua – que os fundadores costumam chamar de “desconfortavelmente emocionante” – faz parte de quem somos”, diz ele em carta.

Leia abaixo as cartas que Larry Page e Sergey Brin e de Sundar Pichai enviaram aos funcionários e ao mercado.

 

 

Uma carta de Larry e Sergey

3 de dezembro de 2019

A nossa primeira carta de fundadores, no primeiro semestre de 2004, começou assim: 

“O Google não é uma empresa convencional. Não pretendemos nos tornar uma. Durante toda a evolução do Google como empresa privada, gerenciamos o Google de maneira diferente. Também enfatizamos uma atmosfera de criatividade e desafio, que nos ajudou a fornecer acesso imparcial, preciso e gratuito às informações para aqueles que confiam em nós ao redor do mundo. ”

Acreditamos que esses princípios centrais ainda são verdadeiros hoje. A empresa não é convencional e continua fazendo apostas ambiciosas em novas tecnologias, especialmente com nossa estrutura da Alphabet. A criatividade e o desafio permanecem tão presentes como antes, se não mais, e são cada vez mais aplicados a uma variedade de campos, como machine learning, eficiência energética e transporte. No entanto, o principal serviço do Google – fornecendo acesso imparcial, preciso e gratuito às informações – permanece no coração da empresa.

No entanto, desde que escrevemos nossa primeira carta como fundadores, a empresa evoluiu e amadureceu. No Google, existem todos os serviços populares ao consumidor que seguiram a Pesquisa, como Maps, Photos e YouTube; um ecossistema global de dispositivos equipados com nossas plataformas Android e Chrome, incluindo nossos próprios dispositivos Made by Google; Google Cloud, incluindo GCP e G Suite; e, é claro, uma base de tecnologias fundamentais em torno de machine learning, computação em nuvem e engenharia de software. É uma honra que bilhões de pessoas optaram por tornar esses produtos essenciais para suas vidas – essa é uma confiança e responsabilidade que o Google sempre trabalhará para cumprir.

E estruturalmente, a empresa evoluiu para a Alphabet em 2015. Como dissemos na carta de fundação da Alphabet em 2015:

“A Alphabet é sobre negócios que prosperam por meio de líderes fortes e independência.”

Desde que escrevemos isso, centenas de moradores de Phoenix agora estão sendo transportados em carros Waymo – muitos sem motoristas! A Wing se tornou a primeira empresa de drones a fazer entregas comerciais para consumidores nos EUA. Verily e Calico estão fazendo um trabalho importante, por meio de várias grandes parcerias com outras empresas de saúde. Algumas de nossas “Outras Apostas” têm seus próprios conselhos com membros independentes e investidores externos.

Esses são apenas alguns exemplos de empresas de tecnologia que formamos na Alphabet, além das subsidiárias de investimento GV e Capital G, que apoiaram mais centenas de outras empresas. Juntamente com todos os serviços do Google, isso forma uma tapeçaria colorida de apostas em tecnologia em diversos setores – todos com o objetivo de ajudar as pessoas e enfrentar grandes desafios.

A nossa segunda carta como fundadores começava assim:

“O Google nasceu em 1998. Se fosse uma pessoa, teria começado o ensino fundamental no final do verão passado (por volta de 19 de agosto), e hoje teria terminado a primeira série”.

Hoje, em 2019, se a empresa fosse uma pessoa, seria um jovem adulto de 21 anos e seria hora de deixar o ninho. Embora tenha sido um tremendo privilégio estarmos profundamente envolvidos no gerenciamento diário da empresa há tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos – oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente!

Com a Alphabet agora bem estabelecida, e o Google e as outras apostas operando efetivamente como empresas independentes, é o momento natural de simplificar nossa estrutura de gerenciamento. Nunca nos apegamos a funções de gerenciamento quando pensamos que há uma maneira melhor de administrar a empresa. E o Alphabet e o Google não precisam mais de dois CEOs e um Presidente. Daqui para frente, Sundar será o CEO do Google e da Alphabet. Ele será o executivo responsável pela liderança do Google e pelo gerenciamento do investimento da Alphabet em nosso portfólio de Outras Apostas. Estamos profundamente comprometidos com o Google e a Alphabet a longo prazo e permaneceremos ativamente envolvidos como membros do Conselho, acionistas e cofundadores. Além disso, planejamos continuar conversando regularmente com Sundar, especialmente sobre tópicos pelos quais somos apaixonados!

Sundar traz humildade e uma profunda paixão por tecnologia para nossos usuários, parceiros e funcionários todos os dias. Ele trabalhou em estreita colaboração conosco por 15 anos, através da formação da Alphabet, como CEO do Google e membro do Conselho de administração da Alphabet. Ele compartilha nossa confiança no valor da estrutura da Alphabet e na capacidade que ela nos fornece de enfrentar grandes desafios por meio da tecnologia. Não há ninguém em quem confiamos mais desde que a Alphabet foi fundada, e não há pessoa melhor para liderar o Google e a Alphabet no futuro.

Estamos profundamente orgulhosos por ver um pequeno projeto de pesquisa se transformar em uma fonte de conhecimento e empoderamento para bilhões – uma aposta que fizemos como dois estudantes de Stanford que levou a uma infinidade de outras apostas em tecnologia. Não poderíamos imaginar, em 1998, quando transferimos nossos servidores de um dormitório para uma garagem, a jornada que se seguiria.

 

Sundar Pichai

Olá a todos,

Quando visitei os Googlers em Tóquio, há algumas semanas, falei sobre como o Google mudou ao longo dos anos. De fato, nos meus mais de 15 anos no Google, a única constante que eu vi é a mudança. Esse processo de evolução contínua – que os fundadores costumam chamar de “desconfortavelmente emocionante” – faz parte de quem somos. Hoje, essa afirmação será particularmente verdadeira quando você ler as notícias que Larry e Sergey acabaram de postar em nosso blog.

A principal mensagem que Larry e Sergey compartilharam é esta:

“Embora tenha sido um tremendo privilégio estar profundamente envolvido no gerenciamento diário da empresa há tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos – oferecendo conselhos e amor, mas não incomodando diariamente!

Com a Alphabet agora bem estabelecida, e o Google e as outras apostas operando efetivamente como empresas independentes, é o momento natural de simplificar nossa estrutura de gerenciamento. Nunca nos apegamos a funções de gerenciamento quando pensamos que há uma maneira melhor de administrar a empresa. E o Alphabet e o Google não precisam mais de dois CEOs e um Presidente. 

Daqui para frente, Sundar será o CEO do Google e da Alphabet. Ele será o executivo responsável pela liderança do Google e pelo gerenciamento do investimento da Alphabet em nosso portfólio de Outras Apostas. Estamos profundamente comprometidos com o Google e a Alphabet a longo prazo e permaneceremos ativamente envolvidos como membros do Conselho, acionistas e cofundadores. Além disso, planejamos continuar conversando regularmente com Sundar, especialmente sobre tópicos pelos quais somos apaixonados!”

Eu conheci Larry e Sergey pela primeira vez em 2004 e desde então tenho me beneficiado de suas orientações e idéias. A boa notícia é que continuarei trabalhando com eles, embora em papéis diferentes para eles e para mim. Eles ainda estarão por perto para aconselhar como membros do conselho e cofundadores.

Quero deixar claro que essa transição não afetará a estrutura da Alphabet nem o trabalho que fazemos no dia a dia. Continuarei focado no Google e no trabalho profundo que estamos fazendo para ultrapassar as fronteiras da computação e criar um Google mais útil para todos. Ao mesmo tempo, estou empolgado com o Alphabet e seu foco de longo prazo em enfrentar grandes desafios por meio da tecnologia.

Os fundadores nos deram uma chance incrível de impactar o mundo. Graças a eles, temos uma missão atemporal, valores duradouros e uma cultura de colaboração e exploração que torna emocionante trabalhar todos os dias. É uma base sólida sobre a qual continuaremos construindo. Mal posso esperar para ver para onde vamos a seguir e estamos ansiosos para continuar a jornada com todos vocês.

– Sundar