5 CEOs que vão abrir mão de milhões para ajudar suas empresas

Por livre e espontânea vontade (ou não), executivos terão que cortar os próprios benefícios em meio à crise de suas companhias