2. Luiz Ernesto Gemignani Engenheiro, presidente da Promon, um dos maiores grupos de tecnologia do país, com faturamento de cerca de 400 milhões de dólares em 2001

Desde o dia 11 de setembro, o Brasil não faz mais parte das prioridades dos governos dos países desenvolvidos. Mesmo antes dos ataques terroristas, a economia brasileira vinha sofrendo com uma série de eventos inesperados - a crise argentina, a desacelera

Sinto que o empresariado brasileiro ainda não compreendeu totalmente o significado do desenvolvimento que mencionei anteriormente. Sua pergunta parte do princípio (como fazem tantos de meus amigos brasileiros) de que o futuro do Brasil está na economia mundial (e é amplamente determinado por ela). Não, o futuro do Brasil está claramente em sua economia interna e no seu rápido desenvolvimento. Talvez estejamos entrando em um extenso período de estagnação mundial e recessão severa – e certamente estamos diante de um longo período de forte inquietação. Isso deve possibilitar o próximo boom do desenvolvimento brasileiro – crescimento e desenvolvimento da ECONOMIA INTERNA e da sociedade brasileira. A EDUCAÇÃO, para mim, deveria ser a próxima e principal indústria em crescimento no país – e é a indústria na qual a nova tecnologia da informação oferece as maiores oportunidades para desenvolvimento rápido e mudanças profundas, especialmente num país tão vasto quanto o Brasil.