Zimbábue começa a votar em eleições com suspeitas de fraude

Mais de 6 milhões de eleitores começaram a votar em eleições presidenciais sob suspeitas de fraude em benefício de Robert Mugabe, no poder há 33 anos

Harare – Cerca de 6,5 milhões de eleitores do Zimbábue começaram a votar nesta quarta-feira em eleições presidenciais com suspeitas de fraude em benefício do presidente Robert Mugabe, de 89 anos, no poder há 33 anos.

Os colégios eleitorais abriram às 07h00 (02h00 de Brasília) e fecharão às 19h00 (14h00 de Brasília).

Quatro horas antes da abertura, já havia filas para votar nestas eleições presidenciais, mas também legislativas e municipais.

Robert Mugabe, que no passado foi escolhido em eleições marcadas por fraude e violência, prometeu na terça-feira ao vivo na televisão que acataria o resultado das urnas.

Mas o MDC, o partido de seu rival histórico e primeiro-ministro Morgan Tsvangirai, denunciou fraudes. Em 2009, Tsvangirai aceitou o cargo de primeiro-ministro sob a presidência de seu eterno rival sob a pressão da comunidade internacional para evitar uma guerra civil no país.

Mugabe, que junto ao seu clã controla as forças de segurança, o exército, a polícia e os meios de comunicação, é acusado por várias ONGs de criar um clima de intimidação contra seus rivais.