Yahoo! na mira da AT&T; HP se separa…

O e-mail de Hillary, de novo

Um relatório do Departamento de Estado americano divulgado nesta quarta-feira pela imprensa afirma que Hillary Clinton violou leis federais ao usar seu e-mail pessoal para tratar de assuntos do governo quando era secretária de Estado americana entre 2003 e 2011. Sem o uso da conta de e-mail oficial, as mensagens não podem ser registradas pelo Estado, o que viola a lei que obriga que os dados governamentais sejam preservados. A investigação mostra ainda que o republicano Colin Powell, antecessor de Hillary, também usou sua conta pessoal enquanto era secretário de George W. Bush.

Yahoo! na mira 

A companhia de telecomunicações AT&T teria feito uma oferta para comprar o Yahoo!, segundo pessoas próximas ao negócio informaram à Bloomberg. Segunda maior operadora de telefonia móvel dos Estados Unidos, a AT&T tem valor de mercado de 237 bilhões de dólares e já adquiriu a DirectTV no ano passado. Se confirmado o interesse, a empresa concorrerá diretamente com uma de suas maiores rivais, a Verizon, que é forte candidata nas negociações pelo Yahoo!

Um ultranacionalista na Defesa

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, oficializou nesta quarta a nomeação do ultranacionalista Avigdor Lieberman para o cargo de ministro da Defesa. Ex-chanceler, Lieberman já prometeu no passado destituir árabes de nacionalidade israelense e defendeu o assassinato de membros do grupo palestino Hamas. Como uma das principais funções do Ministério da Defesa israelense é administrar territórios palestinos ocupados na Cisjordânia, o novo ministro é considerado uma ameaça pelos palestinos, e especialistas temem que a troca no comando atrapalhe o processo de paz na região.

Tiffany em baixa

A joalheria Tiffany, um dos ícones do luxo mundial, anunciou nesta quarta sua maior queda trimestral nas vendas desde o ápice da crise financeira de 2008. A empresa aponta que o declínio de 10% se deve sobretudo ao dólar alto, o que vem desencorajando os turistas a comprar seus produtos de luxo. Fundada em 1837 em Nova York, a Tiffany vendeu o equivalente a 4,1 bilhões de dólares em 2015.

Sem amor na presidência de Taiwan

Um artigo publicado por um jornal controlado pelo governo chinês chama de “extremista” a nova presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, e atribui a característica ao fato de ela ser solteira. Escrito por um alto oficial do Exército chinês, o texto do International Herald Leader afirma que Ing-wen não conta com “o fardo emocional do amor, da família ou dos filhos”, o que influi em suas decisões políticas. Primeira mulher eleita presidente da ilha, Ing-wen é líder de um partido favorável à emancipação de Taiwan, o que desagrada à China.

HP separa 

A empresa de tecnologia Hewlett-Packard Enterprise anunciou que vai se desfazer de sua área de serviços corporativos de TI. O setor será vendido à americana CSC, que também atua no mercado de tecnologia. A expectativa é que a transação seja concluída em 2017. No fim do ano passado, a HP já havia anunciado outra divisão, separando o mercado de impressoras e o ramo de soluções corporativas. Em comunicado, a HP afirma que o negócio deve gerar uma economia de 1 bilhão de dólares já no primeiro ano.