WikiLeaks: Netanyahu apoia troca territorial com palestinos

No documento, o primeiro-ministro israelense afirmou que não tem intenção de controlar Gaza e Cisjordânia

Jerusalém – O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, apoia uma troca territorial com os palestinos para alcançar um acordo de paz, segundo um dos documentos que o WikiLeaks divulgou na internet.

Trata-se da primeira vez que um documento oficial, neste caso procedente da Embaixada dos Estados Unidos em Tel Aviv, revela a postura do primeiro-ministro israelense sobre uma das questões cruciais das negociações de paz no Oriente Médio.

Segundo o material divulgado e comentado nesta terça-feira pela imprensa local, após as eleições de fevereiro de 2010, Netanyahu se posicionou diante de diplomatas americanos a favor de uma troca territorial com o futuro Estado palestino.

Essa troca permitiria a Israel anexar três grandes blocos de colônias na Cisjordânia – Ma’aleh Adumim, Gush Etzion e Ariel – e evitar um deslocamento de milhares de colonos para o território israelense de dezenas.

A proposta conta com o apoio do ministro das Relações Exteriores, o ultradireitista Avigdor Lieberman, mas nunca foi apoiado publicamente pelo primeiro-ministro.

No documento, de 26 de fevereiro de 2009, Netanyahu reafirma que não tem intenção de controlar Gaza e a Cisjordânia, mas evitar ataques desses territórios.

As negociações entre palestinos e israelenses foram interrompidas em setembro, quando terminou a moratória de dez meses nas construções em assentamentos judaicos.