Volta para casa indica progresso de Mandela, diz presidente

Regresso para casa de Nelson Mandela após quase três meses no hospital demonstra que sua frágil saúde teve alguma melhora, disse o presidente da África do Sul

Pretória – O regresso para casa de Nelson Mandela após quase três meses no hospital demonstra que a frágil saúde do herói da luta contra o apartheid teve alguma melhora, disse o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, nesta terça-feira.

Zuma disse ainda, em entrevista coletiva, que o ex-presidente sul-africano, de 95 anos, permanece em estado grave mas estável e apresenta resposta ao tratamento.

Mandela voltou para sua casa em Johanesburgo no domingo, depois de passar 87 dias em um hospital de Pretória devido a uma infecção pulmonar recorrente, uma consequência das quase três décadas que passou detido como prisioneiro político sob o regime do apartheid.

“Nos sentimos muito bem que ele tenha chegado a um ponto em que os médicos que cuidam dele sentiram que ele pôde agora deixar o hospital e ir para casa, o que indica o progresso que ele fez”, disse Zuma.

Mandela vai receber o mesmo tratamento médico em sua casa, que foi equipada com instalações de cuidados médicos intensivos, informou o governo.

“Nós reconhecemos que ele está idoso e não está bem, mas estamos muito felizes que tenha ido para casa, que ainda esteja conosco”, disse Zuma.