Vigilante que matou jovem negro tem fiança de US$ 1 milhão

''O aumento da fiança não é um castigo'', disse o juiz, mas serve para ''dissipar a preocupação do tribunal de que o acusado tente fugir de sua jurisdição''

Miami  – Um tribunal da Flórida (EUA) determinou nesta quinta-feira uma fiança de US$ 1 milhão a George Zimmerman, que está preso sob a acusação de homicídio em segundo grau do jovem negro desarmado Trayvon Martin.

Kenneth Lester, juiz encarregado do caso, decidiu conceder a Zimmerman, pela segunda vez, o benefício da liberdade sob fiança, que havia sido revogado em junho pelo fato de o réu não ter informado sobre a quantia que recebeu em doações desde que seu caso foi parar na imprensa.

”O aumento da fiança não é um castigo”, disse o juiz, mas serve para ”dissipar a preocupação do tribunal de que o acusado tente fugir de sua jurisdição. Uma quantia menor não garantiria a presença na Corte” de Zimmerman, que deverá usar uma tornozeleira eletrônica caso fique livre.

Além disso, o acusado deverá entrar em contato com as autoridades a cada dois dias, terá que permanecer em sua residência das 18h às 6h e não poderá abrir ou manter nenhuma conta bancária, ir a aeroportos nem pedir emissão de passaporte.

Por enquanto, a defesa de Zimmerman não revelou se o acusado tem a intenção de abonar 10% da fiança (a porcentagem exigida como pagamento pela legislação da Flórida como garantia), nem quando o fará.