Viena é a melhor cidade do mundo para viver. E Bagdá a pior

Ranking anual produzido pela consultoria americana Mercer elegeu as cidades com os melhores e piores índices de qualidade de vida para expatriados

São Paulo – Viena (Áustria) foi eleita a melhor cidade do mundo para se viver segundo um ranking anual de qualidade de vida produzido pela consultoria Mercer. Enquanto a capital austríaca obteve excelentes avaliações, Bagdá (Iraque) foi vista como aquela que oferece as piores condições para expatriados e habitantes e foi classificada na 230ª posição.

De acordo com a empresa, a edição 2015 do ranking avaliou o desempenho de 440 cidades em dez diferentes categorias, como o ambiente econômico e sociocultural, a qualidade das escolas, a moradia e os serviços de transporte público, e classificou 230 delas.

Na Ásia, o destaque fica por conta de Singapura (Singapura), que ocupa a 25ª colocação, e, no Oriente Médio, as líderes são a Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), que estão em 74ª e 77ª, respectivamente.

Brasil

Segundo a Mercer, a melhor pontuação é de Brasília, que ocupa o 107ª posição no ranking geral. São Paulo, por sua vez, está em 120ª, enquanto o Rio de Janeiro caiu duas posições em relação ao ano anterior e está em 119ª.

Manaus (Amazonas), em compensação, é vista como um dos locais mais promissores, embora ocupe a 127ª colocação. “A cidade já é um próspero centro industrial e tem uma zona de comércio livre”, considera a consultoria, “a boa oferta de bens de consumo e infraestrutura neutralizam a falta de opções de escolas internacionais”. 

*Matéria atualizada em 05/03/2015