Vídeo mostra diretores do Google lamentando vitória de Trump

Publicação do vídeo é revelada em momento em que presidente americano e parlamentares acusam redes sociais de censurar republicanos

O site de extrema direita americano Breitbart divulgou nesta quarta-feira um vídeo interno do Google no qual dirigentes e funcionários do grupo lamentam a vitória do republicano Donald Trump na eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos.

A publicação ocorre no momento em que Trump e parlamentares acusam Google, Facebook e Twitter de censurar as vozes republicanas em suas redes sociais e de favorecer as opiniões progressistas.

No vídeo de mais de uma hora é possível ler em um telão colocado sobre um estrado a sigla TGIF (“Thank God it’s Friday”) – termo que designa as reuniões semanais entre a diretoria e os funcionários do Google – e a menção “novembro de 2016”, mês da eleição de Trump.

Veja também

Sergei Brin, um dos fundadores do Google e atual presidente de sua casa matriz, Alphabet, aparece falando no microfone e diz: “sei que este não é provavelmente o ‘TGIF’ mais feliz que já tivemos”.

“Muita gente aqui está contrariada e triste com esta eleição. Entendo que esta eleição foi profundamente dolorosa e que contraria muitos dos valores” do Google.

A diretora financeira do grupo, Ruth Porat, aparece chorando, enquanto Eileen Naughton, responsável de recursos humanos, afirma que o Google ficará atento a temas relacionados à imigração, ao tempo que pede aos funcionários que sejam “tolerantes” com seus colegas conservadores.

“Nada do que se disse nesta reunião ou em qualquer outra permite pensar que a maneira que concebemos ou administramos nossos produtos esteja sob qualquer influência política”, assinalou o Google em um email dirigido à AFP.