Vice de Maduro defende autoridades acusadas de abusos

Antonio Benavides e Gustavo González foram convocados a depor como parte das investigações da procuradoria de abusos aos direitos humanos durante protestos

Caracas – O vice-presidente da Venezuela, Tareck El Aissami, declarou apoio a duas graduadas autoridades suspeitas de cometer violações sistemáticas aos direitos humanos durante três meses de protestos contra o governo.

Em telefonema à emissora VTV nesta sexta-feira, El Aissami qualificou as acusações da procuradoria como “alegações caluniosas”.

O ex-chefe da Guarda Nacional Antonio Benavides Torres e o diretor da agência de inteligência, Gustavo González, foram convocados a depor na próxima semana como parte das investigações da procuradoria de abusos aos direitos humanos.

O vice-presidente também defendeu a recente decisão do Tribunal Supremo de Justiça de impedir que a procuradora-geral Luisa Ortega Díaz deixe o país e congelar as contas bancárias dela.

Ele qualificou as restrições como “medidas necessárias de justiça”.

Ortega Díaz tem recentemente desafiado decisões do governo. Nesta sexta-feira, ela pediu à Comissão Interamericana de Direitos Humanos proteção para ela e todos os que trabalham em seu escritório.

Veja também