Vice-chanceler russo nega euforia após vitória de Trump

Segundo Sergei Ryabkov, Trump pode se revelar tão "antirrusso" quanto seu antecessor

Não há “nenhuma euforia” na Rússia após a vitória na eleição presidencial americana de Donald Trump, que pode se revelar tão “antirrusso” quanto seu antecessor, estimou nesta quinta-feira o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov.

“Não há nenhuma euforia (…) Não gostaria que exista a impressão de que estamos cheios de belas esperanças”, declarou Ryabkov à agência de notícias russa Interfax.

“As posições sobre a Rússia expressadas por (Donald Trump), pelos representantes de sua campanha e de seu círculo íntimo são bastante duras”, disse.

Estes comentários do vice-ministro contrastam com os formulados anteriormente por autoridades russas e pela televisão pública, mais favoráveis ao republicano que a sua rival democrata, considerada especialmente hostil a Moscou.

Donald Trump, eleito o 45º presidente dos Estados Unidos, foi várias vezes acusado por Hillary Clinton de ser um fantoche de Vladimir Putin.

O presidente russo, que felicitou Trump por sua vitória, se declarou na quarta-feira “disposto a percorrer sua parte do caminho” para restaurar suas relações com Washington, percurso que classificou de difícil.

Ryabkov indicou, por sua vez, que Moscou havia mantido contatos com a equipe do novo presidente americano, mas sem dar mais detalhes.

As relações entre a Rússia e os Estados Unidos estão cercadas de grandes tensões em torno do conflito sírio e da crise ucraniana.