Venizelos diz que amanhã pode haver uma coalizão na Grécia

Uma coalizão entre conservadores e social-democratas contaria com uma maioria suficiente para governar

Atenas – O líder do partido social-democrata Pasok, Evangelos Venizelos, cuja formação terminou na terceira posição nas eleições do domingo e é fundamental para a formação de um governo, anunciou que nesta segunda-feira que, no mais tardar amanhã, pode haver um Executivo de coalizão na Grécia.

Venizelos se mostrou partidário a entrar em uma coalizão com os conservadores do Nova Democracia (ND), vencedor das eleições, e se mostrou “decepcionado” pela recusa do segundo partido mais votado, o esquerdista Syriza, a entrar em um governo de “união nacional”.

Com o líder do ND, Antonis Samaras, “decidimos que o país precisa de um governo imediatamente. (…) Está claro que temos que dar uma imagem séria tanto no interior como no exterior”, afirmou Venizelos após a reunião com o líder conservador, que hoje recebeu do presidente da República, Karolos Papoulias, o mandato para formar um Executivo.

No entanto, Venizelos propôs a Samaras que devolva imediatamente o mandato ao presidente Papoulias e que seja este quem dirija as negociações de formação de um governo de unidade com a “maior cooperação possível”.

Uma coalizão entre conservadores e social-democratas contaria com uma maioria suficiente para governar, mas ambos partidos pretendem formar um Executivo o mais amplo possível.

O líder conservador iniciou hoje sua rodada de contatos para sondar a vontade das formações com representação parlamentar para entrar em um Governo de coalizão.