Venezuela quer retirar nacionalidade de atriz opositora

Governo iniciou um processo para retirar a nacionalidade venezuelana da atriz e cantora María Conchita Alonso

Caracas – O governo venezuelano iniciou um processo para retirar a nacionalidade venezuelana da atriz e cantora María Conchita Alonso, nascida em Cuba, mas criada na Venezuela desde os 5 anos, e que, em 2007, adotou também a cidadania americana.

Segundo o ministério da Comunicação, em maio passado a artista falou, em uma entrevista à rádio e televisão pública americana La Voz de América, de seu desejo que “o governo dos Estados Unidos agisse militarmente contra a República Bolivariana da Venezuela”.

Ferrenha opositora do socialismo, Alonso criticou em inúmeras ocasiões o dirigente cubano Fidel Castro e o falecido presidente venezuelano Hugo Chávez.

No ano passado, descreveu a chegada de Nicolás Maduro à presidência como “um desastre para a Venezuela”.

A cantora começou carreira nos Estados Unidos na década de 1980, participando vários filmes ao lado do recentemente falecido Robin Williams, Arnold Schwarzenegger, Sean Penn e Danny Glover.