Venda de televisores cai em países ricos

Em países da América Latina e da África o consumo desses aparelhos cresce

Consumidores de países ricos da Europa, os Estados Unidos e Japão estão comprando menos televisões, revela pesquisa da DisplaySearch. A diminuição no consumo destes aparelhos é reflexo da crise econômica internacional. Porém, em países da América Latina e até África o consumo cresce.

O estudo Quarterly Advanced Global TV Shipment and Forecast Report divulgado esta semana mostra problema de que a indústria de TV começa a enfrentar. Este ano, estima-se que a venda seja igual a de 2010, com 248 milhões de unidades vendidas. Nada de lucro, nada de crescimento e nem de recuo em níveis mais amplos ainda.

“A demanda na Europa e na América do Norte ficou bem abaixo do esperado”, comentou Paul Gagnon, diretor da DisplaySearch. “Os problemas econômicos estão deixando os consumidores mais cautelosos. Os países emergentes continuam crescendo, mas não a ponto de compensar essas perdas”.

De acordo com Gagnon, o aspecto positivo da pesquisa é que os aparelhos com backlight de led cresem no mercado. Em 2011, serão vendidos 6% mais destes do que em 2010. Para 2012 espera-se uma expansão de 9%. Mas fabricantes não vão lucrar, os preços estão abaixando com o objetivo de atrair consumidores.