Vaticano só confirma viagem do papa ao Rio de Janeiro

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, afirmou que ainda não há nem sequer o programa da viagem papal à cidade brasileira

Cidade do Vaticano – Em relação à viagem à América Latina, o Vaticano só confirmou até o momento a visita do papa Francisco ao Rio de Janeiro para presidir a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), afirmou nesta terça-feira o porta-voz, Federico Lombardi, que acrescentou que ainda não há nem sequer o programa da viagem papal à cidade brasileira.

“Nem anuncio nem confirmo outras viagens do papa Francisco à América Latina”, disse Lombardi à Agência Efe, em referência a uma eventual viagem do pontífice à Argentina e a outros países sul-americanos em dezembro deste ano.

Lombardi informou que a única viagem prevista é ao Rio para a JMJ, que será realizada de 23 a 28 de julho, que o papa anunciou, durante os ritos do Domingo de Ramos, que presenciará.

“O Domingo de Ramos é a Jornada da Juventude… O lema deste ano é “Ide e fazei discípulos de todos os povos”. Queridos amigos, também caminharei com vocês… Agora já estamos perto da próxima etapa dessa grande peregrinação da cruz de Cristo.

Depois, durante o Angelus, voltou ao assunto: “Em julho ao Rio, preparem espiritualmente o coração para a Jornada Mundial da Juventude”, e no tweet que publicou no mesmo dia em sua conta no Twitter (@Pontifex) escreveu: “Estou ansioso por julho que vem no Rio de Janeiro! Espero ver todos vocês nessa grande cidade brasileira!”.

Lombardi ressaltou que nem sequer está definida a agenda da visita à capital fluminense, aonde em breve irá o organizador das viagens papais, Albero Gasbarri.


Em relação a outras possíveis viagens neste ano, o porta-voz negou que haja planos para alguma outra, por enquanto, e perante as informações a respeito publicadas em alguns jornais argentinos sobre uma visita a esse país, que incluiria também uma escala no Chile e outra no Uruguai, disse: “quem o diz, que assuma a responsabilidade”.

Desde que foi eleito papa, alguns governos latino-americanos já anunciaram seu convite para que Francisco os visitasse – entre eles, o Executivo colombiano.

O embaixador da Colômbia perante a Santa Sé, Germán Cardona Gutiérrez, comunicou em 22 de março ao papa após a audiência que concedeu ao Corpo Diplomático, o convite do presidente, Juan Manuel Santos, para que visite a nação.

Em seu convite, Santos escreveu, segundo uma nota da embaixada colombiana perante a Santa Sé: “Nada daria mais satisfação a tantos milhões de colombianos que professamos a fé católica do que contar com sua visita, antes ou depois da Jornada Mundial da Juventude, no local de nosso país que lhe for mais conveniente”.