Vaticano congela ativos de clérigo acusado de corrupção

O clérigo teria conspirado para levar 20 milhões de euros para o território italiano num avião privado para não declarar a quantia à alfândega

Cidade do Vaticano – O Vaticano congelou os ativos do monsenhor Nunzio Scarano, que foi detido pelas autoridades italianas em 28 de junho por acusações de corrupção e calúnia.

O clérigo teria conspirado para levar 20 milhões de euros para o território italiano num avião privado para não declarar a quantia à alfândega.

Um juiz recusou o pedido de prisão domiciliar para o monsenhor.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, o Vaticano disse que sua própria investigação sobre Scarano foi motivada por vários relatos de transações suspeitas abertas junto à agência de supervisão financeira do Vaticano e que a investigação “pode ser estendida a mais indivíduos”.

Fonte: Associated Press.