Vantagem de campanha pela saída britânica cai na véspera

A TNS, uma empresa de pesquisa de mercado, disse que 43% dos entrevistados votariam pela saída

Londres – A campanha para que o Reino Unido deixe a União Europeia tem uma vantagem de dois pontos sobre a campanha pela permanência no bloco, ante uma vantagem de sete pontos na semana passada, segundo pesquisa TNS publicada nesta quarta-feira, um dia antes do referendo sobre a permanência britânica na UE.

A TNS, uma empresa de pesquisa de mercado, disse que 43% dos entrevistados votariam pela saída, enquanto 41% optariam pela permanência e 16% estavam indecisos ou não pretendiam votar.

A pesquisa foi feita online e ouviu 2.320 adultos entre os dias 16 e 22 de junho. “Deve ser notado que no referendo sobre a independência da Escócia e no referendo sobre a independência de Quebec, em 1995, houve uma mudança de última hora em favor do status quo, e é possível que o mesmo aconteça aqui”, disse Luke Taylor, chefe de atitudes sociais e políticas da TNS no Reino Unido, em comunicado.

“Claramente, com uma disputa tão acirrada como essa, o nível de comparecimento entre diferentes grupos demográficos será crucial para determinar o resultado.”

Uma pesquisa da TNS publicada em 14 de junho apontou que 47% dos eleitores optariam pela saída da UE, contra 40% que queriam a permanência.

Mais cedo nesta quarta-feira, uma outra pesquisa, do instituto Opinium, deu vantagem de um ponto para a campanha pela saída, levando a libra esterlina a recuar contra o dólar e o euro.