Usina nuclear de Angra 2 é desconectada do sistema

Empresa apresentou falhas durante a madrugada e começo da manhã e foi tirada do sistema, mas deve retornar quando os problemas forem resolvidos

São Paulo – A usina nuclear de Angra 2 (RJ) foi desconectada do Sistema Interligado Nacional (SIN) na madrugada desta terça-feira, informou a Eletronuclear.

Segundo o braço de energia nuclear da Eletrobras, houve, inicialmente, uma falha no sistema de medição de pressão de vapor principal, na saída da turbina de alta pressão, “parte convencional da usina, sem interferência com sistemas radioativos”. O reator permaneceu em operação normal, disse a empresa. A usina foi desconectada por volta das 3h30.

Entretanto, às 8h55 após normalização do canal de pressão da turbina, o gerador elétrico principal foi sincronizado ao SIN, mas por conta de uma falha na sinalização da chave de abertura em carga, que conecta o gerador à rede elétrica nacional, a unidade foi retirada manualmente do sistema e, desta vez, o reator foi desligado automaticamente.

“O motivo da falha da sinalização da chave de abertura em carga está sendo verificado, e o retorno de Angra 2 à operação está condicionado a esta normalização”, completou a Eletronuclear.

A usina de Angra 2 possui capacidade total de geração de energia elétrica de 1.350 megawatts.