Uruguai receberá presos de Guantánamo após eleições

O presidente uruguaio afirmou que os presos de Guantánamo que receberá na qualidade de refugiados deverão chegar ao país após as eleições de 26 de outubro

O presidente uruguaio, José Mujica, afirmou nesta sexta-feira que os seis presos de Guantánamo que receberá na qualidade de refugiados deverão chegar ao país após as eleições de 26 de outubro, que terão um segundo turno em novembro.

A chegada dos prisioneiros é um dos temas da campanha eleitoral, já que o oposição critica a decisão de Mujica tomada de comum acordo com o seu colega americano Barack Obama.

Mujica procura justificar sua decisão alegando a tradição histórica do Uruguai como país de refúgio, além do fato de atender a um pedido dos Estados Unidos.

A prisão de Guantánamo foi aberta pelos Estados Unidos em Cuba em 2002 dentro de sua guerra ao terror, depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.