Uruguai enviará missão ao Brasil para debater comércio

Objetivo da viagem é 'facilitar o acesso dos produtos do Uruguai aos países vizinhos, superar dificuldades e desenvolver as possibilidades comerciais'

Montevidéu – O governo do Uruguai enviará em 23 de fevereiro uma missão ao Brasil liderada pelo chanceler Luis Almagro para tentar superar dificuldades comerciais que existem entre os dois países, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.

Segundo o vice-ministro da Indústria uruguaio, Edgardo Ortuño, o objetivo da viagem é ‘facilitar o acesso dos produtos do Uruguai aos países vizinhos, superar dificuldades e desenvolver as possibilidades comerciais que o Mercosul oferece’.

A divulgação da viagem de Almagro ocorre no dia seguinte ao governo do Brasil anunciar a sobretaxação de cobertores importados do Paraguai e do Uruguai, medida tomada para impedir uma suposta entrada no país de produtos têxteis chineses já restringidos por práticas de comércio desleal.

Essa é a primeira vez que o Brasil utiliza um mecanismo antidumping deste tipo para produtos procedentes do Mercosul.

Ortuño destacou que apesar desta situação a relação política e comercial com o Brasil é ‘muito positiva’ e que é necessário ajustar ‘regulações nacionais’.

O presidente da Câmara de Indústrias do Uruguai, Washington Burghi, disse em declarações à imprensa local que os produtores uruguaios cumprem com a legislação do bloco e que as medidas brasileiras são injustificadas.

Burghi disse que as empresas uruguaias ‘importam telas e exportam cobertores. Não há dumping porque quando se importa um produto ou matéria-prima e depois se muda sua textura ou composição, forma-se outro produto, com um nome diferente’, acrescentou o industrial.