Uruguai contrata porta-bandeira olímpico para presos

Collazo fará parte do elenco do Instituto Nacional de Reabilitação e trabalhará com os detentos da cadeia de Piedra de los Indios

Montevidéu – O governo do Uruguai contratou o porta-bandeira do país nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, o remador Rodolfo Collazo, para que ele ajude a reabilitar presos por meio do esporte e contribua para a reintegração social dos detentos.

Com uma pequena cerimônia realizada nesta sexta-feira no Ministério do Interior, Collazo fará parte do elenco do Instituto Nacional de Reabilitação e trabalhará com os detentos da cadeia de Piedra de los Indios, na cidade de Colônia, localizada a 180 quilômetros de Montevidéu.

“Nós faremos atividades esportivas e recreativas, e buscaremos desenvolver a parte social e a reinserção com as pessoas. Os esportes serão futebol, basquete e vôlei. Insisto, é um lindo desafio, nunca tive oportunidade de trabalhar como professor de educação física”, disse o atleta.

Collazo, de 29 anos, foi o porta-bandeira uruguaio na cerimônia de abertura dos Jogos, por decisão do Comitê Olímpico Uruguaio, que destacou sua personalidade de atleta e torcedor.

Além disso, o remador foi o único atleta uruguaio a participar de três Jogos Olímpicos, estando em Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012.