União Europeia cobra resultados nas negociações com o Irã

A negociadora adjunta da UE, Helga Schimd, conseguiu um acordo com o representante do governo do Irã, Ali Bagheri, para promover a nova rodada de negociações em fevereiro

Brasília – A União Europeia (UE) cobrou hoje (5) resultados concretos nas negociações sobre o programa nuclear iraniano, que serão retomadas, no próximo dia 26, no Cazaquistão. A chefe da diplomacia da UE, Catherine Ashton, disse que a expectativa dos negociadores europeus é que ocorram “progressos concretos”.

A negociadora adjunta da UE, Helga Schimd, conseguiu um acordo com o representante do governo do Irã, Ali Bagheri, para promover a nova rodada de negociações em fevereiro.

As autoridades do Irã se reunirão com os representantes do chamado grupo 5+1 – formado pelos titulares do Conselho de Segurança das Nações Unidas (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia) e a Alemanha.

O último ciclo de negociações foi organizado em Moscou, na Rússia, em junho de 2012, sem progressos. Parte da comunidade internacional suspeita que o Irã desenvolva um programa nuclear para fins militares. Por isso, o país está submetido a uma série de sanções econômicas e comerciais.

Em 2012, as negociações foram bloqueadas quando os países do grupo 5+1 pediram ao Irã para suspender o enriquecimento a 20% e as exportações de urânio enriquecido a 20% armazenado. De acordo com especialistas, a produção de urânio enriquecido a mais de 90% é usado na fabricação de armas atômicas.